Na Missa de Ramos, dom Limacêdo defende a democracia e diz não ao fascismo

Na manhã deste domingo (Domingo de Ramos) o bispo da diocese de Afogados da Ingazeira, dom Limacêdo Antônio da Silva, abriu o período da Semana Santa na diocese.

Como vem acontecendo nos últimos anos, a Bênção dos Ramos aconteceu nas capelas de onde onde os fieis seguiram em procissão até o patamar da Catedral, local preparado para a Santa Missa.

Dom Limacêdo falou sobre a importância das Campanhas da Fraternidade e fez críticas a quem a combate. “A Campanha da Fraternidade com a sua coleta nacional ajuda aos mais pobres, aos mais carentes. Se uma Campanha da Fraternidade não fazer com que essas pessoas não percebam o que é Igreja, o que é que vai fazer com que essas pessoas percebam o que é Igreja. Atenção minha gente, tem uma tentativa de também levar não só os governos de serem fascistas, mas também a Igreja de ser fascista. É uma grande perigo o que estamos enfrentando nesse tempo. Juventude, você tem um papel excelente, grande pra fazer, bote lá na internet: o que é o fascismo? A Itália já viveu isso, outros países viveram o nazismo, tanta coisa, o Brasil não tem lugar para isso, nós somos da democracia, nós somos do diálogo e do amor, nós somos do respeito, a dignidade da pessoa humana. Enquanto houver Evangelho nesse mundo, e vai haver sempre porque Deus é Deus, vai haver sempre a vivência do amor”, disse dom Limacêdo.

Deixe um comentário