Avenida. Rio Branco, 289 - Centro 56.800-000  -  Afogados da Ingazeira / PE

Fone: (87) 3838-1221 
Pároco: Pe. Gilvan Bezerra de Lima


 

AFOGADOS DA INGAZEIRA - Sr. Bom Jesus dos Remédios

Após dois anos, procissão da Sexta-Feira da Paixão é acompanhada por fiéis

A Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira, voltou a ficar repleta de fiéis numa Sexta-feira Santa.
 
Os últimos dois anos foram marcados por celebrações, muitas vezes, sem a presença dos fiéis por conta da pandemia de covid-19.
 
O bispo diocesano, dom Egidio Bisol, conduziu a ação litúrgica da Paixão do Senhor durante a tarde, com início às 15h. Durante o momento em que os fiéis se dirigiam para fazer reverência à Cruz, dom Egidio, bastante emocionado, informou a todos do falecimento do Monsenhor João Carlos.

Com a Benção e Procissão dos Ramos, dom Egidio abre a Semana Santa na diocese

Com a Benção dos Ramos e procissão, dom Egidio Bisol abriu a Semana Santa na diocese de Afogados da Ingazeira.

A concentração dos fieis aconteceu nas capelas, onde houve a benção dos Ramos. Em seguida, todos se dirigiram até a Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, local onde aconteceu a celebração da Missa de Ramos da Paixão do Senhor, presidida pelo bispo diocesano.

Na homilia, dom Egidio disse que celebramos a Semana Santa não para lembrar, mas para reviver momentos. “Acho que na medida em que a gente experimenta também momentos  muito difíceis, perigosos, dolorosos, a gente deve se lembrar de Jesus que encerra a sua vida e diz a sua última palavra: Pai, em tuas mãos entrego o meu Espírito. Que essa Semana Santa nos ajude a fazer nós também essa caminhada junto com Jesus. Uma caminhada que começa com gritos de alegria como nós fizemos agora a pouco. Que passa através do desânimo, da solidão, do sofrimento, diria do desespero, mas que se concluiu com essas palavras: Pai, em tuas mãos entrego o meu Espírito”, concluiu dom Egidio.

Com procissão e missa, dom Egidio encerra festividades do Bom Jesus dos Remédios

Na noite do sábado (01 de janeiro), o bispo da diocese de Afogados da Ingazeira, dom Egidio Bisol, encerrou as festividades em honra ao Padroeiro da cidade, Senhor Bom Jesus dos Remédios.
 
Após dois anos sem procissão, devido à pandemia, esse foi possível realizar a tradicional procissão pelas ruas da cidade, graças ao excelente número de afogadenses que já tomaram a vacina contra à Covid-19.
 
Dom Egidio falou sobre o cuidado que todos ainda precisam ter no tocante à pandemia e no cuidado com o próximo. “Nós estamos vivendo essa festa ainda com certa insegurança a respeito do futuro, embora, a situação seja bem melhor que o ano passado, e disso damos graças a Deus. Mas, ao longo desses dois anos, experimentamos o quanto doar a própria vida, ser solidário com os outros, preocupar-se com o outro, é importante. Não é importante só porque os outros precisam, é importante também porque nós também precisamos disso, porque nós nos realizamos, doando aos outros. Que o digam isso os pais, que vivem fazendo isso de manhã, de tarde e de noite que doam para os seus filhos tudo, às vezes, até demais”, disse dom Egidio.
 
Dom Egidio também falou sobre o Dia Mundial da Paz, que é celebrado no dia 01 de janeiro, e conclamou que todos possam procurar através da internet e ler a mensagem do papa Francisco para esse Dia Mundial da Paz.

É nos alimentando da Eucaristia que nos tornamos outro Cristo, disse dom Egidio na Missa de Corpus Christi

O bispo da diocese de Afogados da Ingazeira, dom Egidio Bisol, presidiu na tarde/noite desta quinta-feira (3), na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, a Solenidade de Corpus Christi.
 
Na homilia, dom Egidio falou sobre a importância e o significado da Eucaristia na Igreja. "Se a Eucaristia é o centro de nossa vida cristã, e da vida da Igreja, é indispensável a gente tentar entender cada vez mais, cada vez melhor o que foi que Jesus quis fazer. Por quê ele quis permanecer entre nós desta forma? Porque Jesus permanece entre nós de várias formas, na Palavra é Ele que nos fala, no encontro com os irmãos é Ele que está presente, foi Ele mesmo que disse. Mas a Eucaristia é a forma mais plena que deve nos ajudar a reconhecer a presença de Jesus também de outras formas", disse dom Egidio.
 
Para encerrar, dom Egidio disse que é se alimentando através da Eucaristia que nós nos tornamos cristãos, ou seja, outro Cristo, e que a Eucaristia ou nos leva a olhar para o irmão necessitado e reconhecer nele a presença do Senhor, ou então é um ritual falso.
 

Com portas da Catedral fechadas, dom Egidio preside Missa dos Ramos

Na manhã deste domingo, 28, na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira, o bispo diocesano dom Egidio Bisol presidiu a Missa de Ramos, abrindo assim, a Semana Santa na diocese.
 
A celebração ocorreu da mesma forma que o ano passado, de portas fechadas seguindo as orientações e recomendações das autoridades de saúde no tocante aos protocolos no combate à pandemia.
 
Dom Egidio explicou sobre o significado da Semana Santa. "É Santa porque nós celebramos ao longo desses dias fatos fundamentais da vida de Jesus, sua Paixão, sua Morte e sua Ressurreição. Mas ela é Santa também porque nós queremos torná-la diferente, Santa. E como fazer isso? o convite da Liturgia nesses dias é para que a gente contemple o Crucificado. Essa é a condição para podermos experimentar também, depois, o Ressuscitado. Tem que se passar por esse caminho da Contemplação da Paixão e Morte para poder chegar a alegria da Ressurreição", disse dom Egidio.

Encerrada festividades do Senhor Bom Jesus dos Remédios

O bispo diocesano, dom Egidio Bisol, encerrou nesta sexta (1) as festividades em honra ao Padroeiro de Afogados da Ingazeira, Bom Jesus dos Remédios.

Devido à pandemia, não houve procissão. Uma carreta percorreu algumas ruas da cidade antes do início da celebração eucarística que contou com as participações dos padres Gilvam Bezerra, Wellington Luiz, Alison Maciel, Luis Marques e do Monsenhor João Carlos.

A concelebração foi a da Exaltação da Santa Cruz e dom Egidio falou sobre o sofrimento que também pode ser remédio para os males. “Foi passando pela cruz que Jesus se tornou remédio para todos os nossos males como nós ouvimos Paulo dizer aos filipenses. O sofrimento ele pode ser muitas coisas, entre elas, ele pode ser também remédio e nós que estamos vivendo este ano, esta festa em situações complicadas de muito sofrimento para muita gente e de sofrimento para todos, mas alguns sofrem mais que os outros. Nós precisamos descobrir também nele, nesse sofrimento, um remédio. Acho que essa é a primeira provocação que o Senhor Bom Jesus dos Remédios nos faz. Como é que você está aproveitando desse sofrimento como remédio?”, falou o bispo durante a homilia.

Ação Social da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios presta contas de doações a famílias carentes

A Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios, de Afogados da Ingazeira,  prestou contas em nota de campanha que arrecadou doações na conta 8674-6 do BB, bem como de mil cestas básicas recebidas da ONG Amigos do Sertão. A nota é assinada por seu Pároco,  o Padre Gilvam Bezerra.
 
A campanha para doação em conta arrecadou R$ 15. 591,15. O valor foi aplicado na aquisição de fogões, botijões e registros, areia, cimento e um nebulizador, beneficiando 33 famílias vítimas das enchentes no mês de março no município.
 
Já a ONG Amigos do Sertão doou mil cestas básicas que foram distribuídas criteriosamente para os menos favorecidos do municipio.
 
Às cestas foram distribuídas na Pároquia de São Francisco (100), mais os Bairros Costa e São Sebastião (100), Pitombeira (50), Borges/Brotas (20), Pastoral da Criança (171), Encontro de Casais com Cristo (160),  Bairro São Cristovão (50), Comunidade Queimada Grande, (39), Residencial Laura Ramos (138), Amigos da Fé (31), Comunidade Poço da Volta (51) e demais comunidades rurais, com 100 cestas básicas.
 
“Nossos agradecimentos pela parceria e apoio a logística da distribuição a: Diocese de Afogados da Ingazeira; secretaria de Educação, Secretaria de Assistencia Social, Secretaria de Saúde, Guarda Municipal, Polícia Militar e Pastorais, Movimentos e Serviços de nossa querida Paróquia”, disse o Pároco Gilvam Bezerra em agradecimento.

Dom Egidio presidiu Missa do Sábado Santo, na Catedral

O bispo diocesano, dom Egidio Bisol, presidiu na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, a considerada Mãe das Vigílias – a Vigília Pascal. É nesta celebração em que acontecem a Bênção do fogo e preparação do Círio.

Como vem acontecendo, a celebração aconteceu com as portas fechadas, com os fieis podendo acompanhar através da Rádio Pajeú e dos meios de comunicação da Paróquia (Facebook e Youtube).

“Ser cristão é participar do ser de Jesus. A festa da Páscoa esse ano pode nos ajudar mais ainda a ser compreendida em sua interioridade, em seu sentido mais profundo. Só assim, a Páscoa de Jesus vai ser tornar a nossa Páscoa”, disse o bispo.

Carregando nossa cruz unidos a Jesus e nossos irmãos sairemos vencedores, disse dom Egidio na Celebração da Paixão do Senhor

O bispo diocesano, dom Egidio Bisol, presidiu na tarde desta Sexta-Feira Santa, na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, a Celebração da Paixão do Senhor.

Os fieis puderam acompanhar a Celebração através da Rádio Pajeú e das redes sociais da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios.

Dom Egidio falou sobre o significado da Celebração, da Adoração da Cruz e que todos carregando a cruz unidos a Jesus todos sairão vencedores. “Nós estamos celebrando a Paixão e Morte do Senhor cujo símbolo é a cruz. Adorar a Cruz significa para nós adorar Aquele que se entregou por nós e morreu na cruz para nos salvar, Jesus Cristo. Adorar a Cruz significa também reconhecer que ainda hoje existe a cruz na nossa vida e na vida de tantos irmãos. E, que, ainda hoje, a Cruz pode ser sinal de redenção quando carregada com Jesus. É uma cruz só. Jesus a carregou, nós a carregamos. Vamos pedir a Jesus Crucificado que nos ajude a dar sentido a nossa cruz e a cruz de nossos irmãos. Carregando nossa cruz unidos a Jesus e aos irmãos nós também venceremos”, disse dom Egidio.

Dom Egidio preside Missa dos Ramos na Catedral, abrindo a Semana Santa

O bispo da diocese de Afogados da Ingazeira, dom Egidio Bisol, presidiu na manhã deste domingo,  Domingo de Ramos, abrindo a Semana Santa na diocese.

Como vem acontecendo, a missa aconteceu na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, sem a presença física dos fieis que puderam acompanhar a missa através da Rádio Pajeú e das redes sociais da Paróquia.

Antes da Benção dos Ramos, dom Egidio falou sobre a distância física dos fieis, mas que todos permanecem em comunhão. “Hoje vamos iniciar com toda a Igreja a celebração da Páscoa de nosso Senhor. Não estamos aqui reunidos na igreja e todos nós sabemos que isso é para defender a vida. Mas, estamos igualmente reunidos. O Senhor faz de nós, o seu povo. A distância física não impede a nossa comunhão”, disse.

Na homilia, dom Egidio disse que o momento de isolamento ao qual todos estão passando seja também um aprendizado e ajude a entender ainda mais o sentido das celebrações. “Talvez o fato de estarmos trancados em casa possa até nos ajudar a buscar um pouco mais isso (referindo-se em praticar o bem cada um para com o outro). Talvez a impossibilidade de participar das nossas celebrações lindas nos ajude a entender mais, o miolo, o sentido daquilo que nós celebramos. Que nesta semana, o Senhor nos ajude a fazer nós também a nossa Páscoa”, concluiu.

Concluída festa do Senhor Bom Jesus dos Remédios

Terminou neste dia 1 de janeiro, a 190ª Festa do Senhor Bom Jesus dos Remédios, padroeiro de Afogados da Ingazeira. As festividades tiveram início no dia 23 de dezembro.
 
Nesta quarta, no dia do encerramento, aconteceu a procissão pelas ruas do centro e, em seguida, missa de encerramento presidida pelo bispo diocesano, dom Egidio Bisol, sendo concelebrada pelos padres, Gilvam Bezerra (Pároco da Catedral), Monsenhor João Carlos Acioly Paz, Josenildo Nunes, Aldo Guedes e Luís Marques (Luisinho).
 
A missa que foi campal teve início no patamar da Catedral e, devido à chuva, terminou dentro da igreja.
 
Dom Egidio disse que a festa do Bom Jesus dos Remédios se confunde com o verdadeiro sentido do Natal. “A festa do Senhor Bom Jesus dos Remédios, neste momento, nestes dias, dentro da oitava de Natal, vai nos ajudar a ter a visão completa do sentido verdadeiro do Natal, que não é contemplar simplesmente uma Criancinha que nasce, mas é permitir que a humanidade se encontre com a Divindade. Permitir que Deus entre no coração de cada um de nós e que nos dê o seu Presente”, disse dom Egidio.

ORAÇÃO À NOSSO SENHOR BOM JESUS DOS REMÉDIOS

Senhor Bom Jesus dos Remédios, morrestes na cruz,

para perdoar nossos pecados, para curar nossos males.

Ressuscitastes, para nos dar vida nova da graça,

para conduzir à glória celestial. Ajudai-nos a fazer o bem

sem olhar a quem, a perdoar aos que nos ofendem, a amar

até os inimigos. Dá-nos servir a todos, como irmão, a fim

de que, na verdade, vivamos, desde agora, o vosso reino,

a vossa paz. Assim seja.

Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios

 

Pe. GILVAN BEZERRA DE LIMA

Nasc.: 23/07/1971

Ordenação12/12/1997

Função: Pároco

Endereço: Av. Rio Branco, 289- Centro.

Cep: 56.800-000 Afogados da Ingazeira/PE

Fone: (87) 3838-1221 

E-mail:

gilvanbezerra@libero.it